04.02.2012

“Perguntem, perguntem-lhes: como compreendem eles todos, até ao último, onde está a felicidade? Oh podem ter a certeza de que Colombo não era feliz na hora de descobrir a América, mas sim quando estava no processo de a descobrir; podem ter a certeza de que o momento mais alto da sua felicidade foi, talvez, três dias antes de ter descoberto o Novo Mundo, quando a tripulação amotinada por pouco não virou o galeão na direcção da Europa, caminho de volta! Não é o Novo Mundo que conta, nem o diabo que o carregue! Colombo morreu quase sem vê-lo e, no fundo, sem saber que o tinha descoberto. O que importa é a vida, apenas a vida – o processo da sua descoberta, ininterrupto e eterno, e não o facto de descobrir! Mas, falar para quê?”

 

Fiódor Dostoiévski

O Idiota

publicado por aquela às 00:30 | link do post | comentar