25.02.2016

Para mim é simples. Trata-se de um querer ou não querer. É como se se tratasse de um brinquedo. Se gostas dele, fazes de tudo para o ter, se não gostas, deixa-o. Agora não podes é fazer de tudo para o querer para o deitares fora. Como quem atira um papel para o caixote do lixo. Se não querias, deixavas estar tudo como estava, bom remédio. 

É só porque às vezes os brinquedos com os quais gostas de brincar tem sentimentos.

publicado por aquela às 15:32 | link do post | comentar