16.02.2012

Lembro-me, várias vezes, da amizades deixadas para trás. Daquelas que não sabemos porque acabaram, mas de facto, tiveram o seu fim. Custa-me, aliás, custa-me imenso ver deixar alguma coisa para trás. Sei que não parece, sei que por vezes parece que não dou grande importância a todos os que foram se desencontrando de mim, mas é mais difícil do que parece. Ficam sempre as recordações, as grandes gargalhadas, e as grandes confidencias, os grandes momentos. Tudo isso fica, e sempre ficará. Mas porque teve de terminar? Porquê não poderiam existir mais e mais momentos desses com essas pessoas. Porquê? Sem dúvida, que esta é uma das piores dúvidas que tenho.

Por vezes, penso se essas mesmas amizades se conseguem perder assim ou se de facto nunca o foram, porque estas deviam de ser eternas. Por mais que não se pense, a dúvida retorna, e as recordações voltam sempre a atacar, deixando-me vencida.

publicado por aquela às 00:50 | link do post | comentar